,

Peças OEM e Aftermarket: diferenças & vantagens

Atualmente, o mercado de peças automóvel disponibiliza uma vasta panóplia de ofertas. No geral, pode encontrar duas opções diferentes: peças OEM e aftermarket. Integradas na primeira tipologia, estão disponíveis ainda as OEM originais e OEM usadas.

Embora apenas existam estas duas tipologias, será que conhece as diferenças e as respetivas origens? É fundamental saber distinguir as peças OEM e aftermarket para que possa fazer uma escolha consciente.

Peças OEM

As peças OEM (Original Equipment Manufacture) correspondem a peças produzidas pela fabricante de equipamento original. Ou seja, os equipamentos são desenvolvidos pela mesma marca que produz o veículo.

No entanto, algumas peças podem ser produzidas por uma fabricante autorizada. Na maioria dos casos, a construtora do automóvel produz a carroçaria, chassis e os principais componentes do motor, as restantes peças são produzidas por fabricantes externos. A construtora fornece as especificações dos componentes que necessita e, no final, adiciona o seu logotipo nas peças. Neste caso, podemos falar de OES, isto é, Original Equipment Supplier.

As peças OEM e OES são de elevada qualidade e de preço alto. Este tipo de peças encontra-se apenas disponível na rede de concessionários oficiais. Alguns dos fornecedores destes componentes são a Bosch, Bilstien, Boge, Beru, Mann e ATE.

Peças OEM Usadas

Ainda sobre as peças originais de fabricante podemos encontrar as OEM usadas. E o que são? São peças originais em segunda mão, ou seja, retiradas de veículos em fim de vida e aptas para voltarem a ser utilizadas.

Assim, as OEM usadas mantêm a mesma qualidade que as originais, uma vez que são provenientes dos mesmos fabricantes. Apenas têm a particularidade de terem sido já usadas num veículo. Contudo, estas peças podem ter uma durabilidade maior do que o carro onde estão inseridas. Por esse motivo, estes equipamentos ainda podem ser reaproveitados.

Todavia, é importante avaliar as peças, bem como as plataformas e estabelecimentos que vendem estes equipamentos. Uma vez que está a comprar uma peça já usada, deve analisar a reputação do comerciante, assim como as políticas de devolução e garantia das peças.

Leia também: Porquê comprar peças de carro usadas?

Peças Aftermarket

Por outro lado, as peças aftermarket são produzidas por empresas terceirizadas independentes. Como não estão associadas à marca do automóvel, os equipamentos não são totalmente produzidos com as especificações da construtora.

Geralmente, estas peças são concebidas de forma a encaixar em dois ou três modelos de automóveis semelhantes. Isto significa que esta tipologia de peças está associada a uma menor qualidade de produção, já que o seu valor também é muito mais baixo relativamente às OEM.

Vantagens e desvantagens das peças OEM e aftermarket

Apesar das OEMs e das peças aftermarket terem papéis semelhantes, o seu design e qualidade são bastante diferentes. E cada uma satisfaz as necessidades dos condutores em determinados contextos.

Conheça abaixo as principais vantagens e desvantagens das peças OEM e aftermarket.

Preço

O principal benefício das peças aftermarket é o preço. Esta tipologia de peças é muito mais barata que as OEM, porque não são produzidas pelo fabricante original e utilizam componentes de menor qualidade.

Assim, as aftermarket podem ser uma boa solução caso tenha um orçamento apertado. Contudo, estas peças, ao serem de menor qualidade, podem não solucionar o problema e, ainda, originar outras dificuldades no carro.

Qualidade

Como já percebeu, os fabricantes de peças aftermarket podem comprometer a qualidade para baixar o custo final e o de produção. Além de não cumprirem as especificações da construtora, também são produzidas com componentes de baixa qualidade. Assim, por norma, esta tipologia de equipamento é de menor qualidade.

Em contrapartida, as peças OEM são de qualidade certificada, uma vez que são fabricadas de acordo com as especificações da construtora. Para além disso, como as OEM são lançadas com o nome da marca original, os produtores têm ainda o dever de proteger a reputação da marca e, assim, manter a qualidade.

Disponibilidade

Com dezenas de empresas responsáveis pelo fabrico, as peças aftermarket estão disponíveis em maior número e diversidade. Paralelamente, estas peças são desenvolvidas com o objetivo de atender diversas marcas e modelos de carros, por isso terá mais opções de escolha.

As OEM são produzidas apenas por um número limitado de fabricantes e para um modelo em específico. Assim, a variedade não é tão vasta e, em modelos mais antigos, pode ser mais demorado o processo de compra e entrega da peça.

Além disso, enquanto as peças OEM só podem ser encontradas nas concessionárias oficiais, as aftermarket estão amplamente disponíveis no mercado, seja nos mecânicos, lojas, etc.

Garantia das peças OEM e aftermarket

Normalmente, as construtoras oferecem, pelo menos, um ano de garantia às peças OEM. Mesmo que os componentes sejam fabricados por empresas externas, a garantia é disponibilizada aos clientes.

Contudo, os fabricantes de aftermarket, a fim de reduzir os custos, não oferecem esta vantagem.

Resumo das diferenças entre peças OEM e aftermarket

A diferença principal entre estas duas tipologias de peças é a sua origem. As OEM são produzidas pela construtora original do veículo ou por empresas autorizadas, enquanto as aftermarket são fabricadas por produtoras independentes.

A distinção de origens acaba por determinar as restantes diferenças. As especificações e a garantia das OEM acabam por aumentar o preço das peças OEM. Por outro lado, o baixo custo das aftermarket deve-se à inexistência de garantia e a uma menor qualidade.

Assim, se procura uma solução segura pode optar pelas OEM originais. Mas se o fator económico for decisivo, pode optar pelas peças aftermarket.

Mercado de peças usadas é a solução equilibrada

Paralelamente, a estas duas peças pode encontrar ainda as OEM usadas. Como explicado anteriormente, estas peças são originais de fabricante em segunda mão.

Além de apresentarem um controlo regular de qualidade, têm uma relação custo-benefício positiva comparativamente a um novo produto. A poupança pode chegar até aos 80%.

Paralelamente, o impacto que as peças usadas têm no ambiente é extremamente reduzido. Uma peça reutilizada implica a produção de menos um componente, interrompendo, assim, o ciclo de produção em massa da indústria automóvel.

Em suma, as peças usadas OEM são a melhor opção em termos de custo-benefício e qualidade. E se comprar na B-Parts tem ainda uma série de vantagens associadas, inclusive certificado de qualidade, garantia e seguro.

Visite no nosso site e descubra as vantagens que pode beneficiar. Se tiver dúvidas entre em contato connosco que a nossa equipa de especialistas terá todo o gosto em ajudá-lo, seja por chamada telefónica, e-mail ou live-chat.